Categorias
Sem categoria

Live da Fenajufe vai discutir Violência contra a Mulher e Políticas de combate

Convidadas são a Procuradora da 3ª região e ex-Conselheira do CNJ, Maria Cristiana Ziouva e Débora Mafra, delegada de polícia civil 

O Programa Sala de EntrevistaEspecial Lives da Fenajufe — desta quinta-feira (26), realizará um debate sobre políticas de enfrentamento e combate a todas as formas de violência de que as mulheres são vítimas. As convidadas da semana tem amplo conhecimento sobre o tema e atuação exemplar nas áreas de combate e  políticas de eliminação da violência contra a mulher.

Debora Mafra

Graduada em Direito com especialização em Direito Tributário. Delegada da polícia civil desde 2009- Chefiou a Delegacia Especial em Crimes Contra a Mulher – DECCM- em Manaus. Renomada por sua competência no combate a violencia contra a mulher, tendo atuado também como titular do 28° Distrito Policial e como delegada adjunta da delegacia de Homicídios também em Manaus.

Maria Cristiana Ziouva

Especialista em Direito Processual Civil, ingressou na carreira do Ministério Público Federal em 1995.Como Conselheira do CNJ – Coordenou a pasta de Política Judiciária Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. Atua como procuradora-chefe na Procuradoria Regional da República da 3ª Região, com área de atribuição nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Organizações e institutos de pesquisa apontam um crescimento de até 40% nos casos de violência contra a mulher na Pandemia do Novo coronavírus. O aumento foi registrado em todo o mundo e no Brasil, a cada dois minutos uma mulher é agredida.

A denúncia é o caminho mais seguro para sair de uma situação de violência. Mas por medo, ameaça ou por não se reconhecer como vítima muitas mulheres se calam.  Quando a mulher deixa de procurar ajuda,  ela sai da  situação de  violência e entra para a estatística de feminicídio. O Brasil é o quinto país onde mais se mata mulheres.

Nesta edição  especial o programa terá  mediação exclusiva   das coordenadoras integrantes do Núcleo de Mulheres da Fenajufe,  Elcimara Souza e Lucena Pacheco, Coordenadora Executiva e de Comunicação e Imprensa , respectivamente.

Acompanhe pelo:

Facebook – https://www.facebook.com/fenajufe.nacional/

YouTube – https://bit.ly/3bGcuGj

Joana Darc Melo, da Fenajufe

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/7260-live-da-fenajufe-vai-discutir-violencia-contra-a-mulher-e-politicas-de-combate

Categorias
Sem categoria

Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher; Parem de nos matar!

A cada dois minutos uma mulher é agredida no país. Índice alarmante aumentou com a pandemia; não se cale, denuncie.

Dados mais recentes do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, apontam que o isolamento social causado pela pandemia de Covid-19, aumentou os casos de violência contra a mulher. As mortes por feminicídio também aumentaram. Ainda segundo pesquisas, desta vez do Instituto de Segurança Pública -ISP – neste ano, mais de 120 mil mulheres sofreram algum tipo de violência no Brasil.

A violência contra mulheres é um problema grave e se não for combatida, pode se tornar caso de saúde pública. O dia 25 de novembro é uma data para reforçar a luta de combate e eliminação das várias formas de violência de que são vítimas, as mulheres. É um dia para encorajar a denúncia e renegar a aceitação submissa aos maus tratos, a relação tóxica e abusiva que terminam sempre em agressões e até em morte.

O isolamento social obrigou maior tempo de convívio entre agressor e vítima. Por outro lado, a mesma situação dificultou o procedimento de denúncia. A mulher se tornou duplamente vulnerável neste período. Organizações e governos alertam para a importância de não se calar diante das agressões. Alguns mecanismos foram criados por organizações em defesa dos direitos das mulheres e governos para viabilizar o procedimento, mas nem sempre é possível.

O machismo desencadeia situações que favorecem o crescimento desses dados.  De acordo com a Organização Nações Unidas pelos Direitos das Mulheres (ONU Mulheres), a violência “ é estruturante da desigualdade de gênero” e trata-se de um problema social presente tanto no seio doméstico quanto no público e que precisa rigor para ser eliminado.  

Para combater esse tipo de violência é necessário política eficaz de enfrentamento. A Lei nº 11.340/06(Maria da Penha) foi um grande avanço nesse sentido, mas sua aplicabilidade é insuficiente e frágil. O agressor não cumpre medidas as protetivas e as mulheres continuam sendo vítimas. É preciso rigor e educação social, para construir uma sociedade igualitária.

Importante registrar aqui que muitas mulheres não se reconhecem em situação de violência. As agressões morais, patrimoniais e psicológicas por exemplo, são banalizadas e naturalizadas pelo sistema social e de justiça. É preciso que estejam atentas para reconhecer relacionamentos abusivos, tóxicos e entender que toda e qualquer ação agressiva deve ser combatida.

Delegacias adotaram a denúncia virtual para viabilizar a denúncia de forma segura. Alguns estados adotaram medidas de proteção  como grupos de whatsaap  diretamente ligado aos canais da polícia. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou a campanha do sinal vermelho, quando as vítimas são identificadas por  um X vermelho nas mãos. No Distrito Federal lei permite que vizinhos e síndicos denunciem  casos de agressões. Além disso o Poder Público deve ser acionado

O canal de denúncias 180 funciona 24 horas. Além dele é possível denunciar através do aplicativo Direitos Humanos Brasil e pela página da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Também é possível receber atendimento pelo Telegram. Basta acessar o aplicativo, digitar na busca “DireitosHumanosBrasil” e mandar mensagem para a equipe da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180.

   Dados do Instituto Universa:

  • Mulheres Negras são as maiores vítimas de violência doméstica e de feminicídio
  • Uma mulher é morta a cada sete horas no Brasil
  • Nove em cada dez casos, a mulher é vítima do marido ou companheiro
  • País está no 5º lugar no ranking mundial do feminicídio.
  • Uma mulher sofre violência doméstica a cada dois minutos.
  • Uma menina de até 13 anos é estuprada a cada 15 minutos.
  • Violência não é só física: agressões psicológicas crescem anualmente
  • Quase metade das brasileiras já sofreu assédio sexual no trabalho
  • Uma em cada quatro mulheres é vítima de violência obstétrica na hora do parto
  • Brasil é lanterna no ranking de paridade política de gênero na América Latina
  • Uma mulher trans é assassinada a cada três dias
  • Brasil bateu recordes de registros de estupro em 2019

Conheça  as várias formas de violência para combate-las:

Joana Darc Melo, da Fenajufe

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/7257-dia-internacional-pela-eliminacao-da-violencia-contra-a-mulher-parem-de-nos-matar

Categorias
Notícias

Fórum de servidores do Amazonas será lançado dia 11, via live

Acompanhando movimentação nacional, acontece nesta quarta-feira (11), às 16h, o lançamento do Fórum em Defesa dos Servidores e dos Serviços Públicos no Amazonas, com a participação de diversas entidades representativas da categoria no Estado.

Entre estas estão a Adua (Associação dos Docentes na Universidade Federal do Amazonas), Andes (Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino Superior), Sinasefe (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), Sintesam (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas), Sindsep-AM (Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas), Sinjeam (Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral no Amazonas), Movimento vem pra Luta pela Educação e SitraAM/RR, representando os servidores do Tribunal Regional do Trabalho e da Justiça Federal do Amazonas.

O evento será transmitido via redes sociais (Facebook e Youtube) das entidades participantes, de forma a alcançar o maior número de espectadores possível, mantendo o devido distanciamento social e segurança de todos.

Entre os nomes convidados pela organização do fórum para a live de lançamento está o assessor parlamentar da Fenajufe, Toninho do Diap, e o assessor jurídico Nacional do Andes, Dr. Miguel Zagalo. A professora da Ufam, Katia Valina, será a mediadora. Junto a outras lideranças do movimento de servidores, eles vão debater como a Reforma Administrativa afetará o cidadão e os servidores públicos (futuros e atuais), além de outros impactos da proposta e da PEC Emergencial (186/19) no atendimento à população, sobretudo com o fim dos concursos.

“Estamos trabalhando pela união de toda a categoria no Estado, tanto os federais como estaduais e municipais, para que possamos esclarecer a sociedade sobre a verdade por trás dessas propostas”, enfatiza o presidente do SitraAM/RR, Luiz Claudio Correa.

Ele lembra que as entidades do Fórum terão reuniões quinzenais e sempre que necessário para discutir a organização dos trabalhadores enquanto durar esse período de tramitação das propostas no Congresso. “Em consonância ao que vem sendo desenvolvido pelo Fonasefe, nós pretendemos estabelecer uma padronização para a campanha em nível local e ajudar na luta pela derrubada dessas propostas que só prejudicam o cidadão em detrimento de uns poucos privilegiados”, argumenta Corrêa.

Ascom SitraAM/RR

Fonte: http://www.sitraam.org.br/forum-de-servidores-do-amazonas-sera-lancado-dia-11-via-live/

Categorias
Notícias

SINJEAM convoca filiados para assembleia sobre prestação de contas e escolha da comissão eleitoral para atuar na eleição da nova gestão 2021-2024

O Presidente do SINJEAM, Ruy Wanderley de Carvalho Lopes, no uso de suas atribuições e tendo em vista o art.26, XIV do estatuto, convoca todos os filiados da entidade, para a Assembleia Geral Ordinária, que ocorrerá de forma virtual, no dia 28 de outubro de 2020, quarta-feira, às 9h (1ª chamada) e 9:30 (2ª chamada), através da plataforma Meet, com a seguinte pauta:

  1.  Informes;
  2.  Discussão e deliberação sobre a prestação de contas do Sinjeam, relativa ao período de Março/2019 a Fevereiro/2020;
  3. Indicação e Escolha dos Membros da Comissão Eleitoral que atuará na eleição da nova gestão do Sinjeam para o triênio 2021-2024;
  4. O que houver.

Importante o comparecimento de todos.

Os interessados em participar da assembleia devem enviar mensagem ao sindicato por meio do número (92) 99467-2305, solicitando o envio do link.

Confira o edital de convocação na íntegra:

Categorias
COVID-19

COVID-19: TRE/AM esclarece medidas preventivas

Em resposta ao oficio n.35/2020-SINJEAM, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, por meio da Coordenadoria de Assistência Médica e Social-COMED, esclareceu quais as medidas preventivas que estão sendo tomadas, em relação à prevenção ao risco de contaminação do COVID-19. Confira a resposta na íntegra:

“Considerando o despacho da SAMOA (Doc.134684/2020), face ao documento (Doc.122357/2020), informo que o TRE-AM está sendo auxiliado pela Fundação de Vigilância em Saúde no tocante a adoção de medidas de prevenção e controle frente ao COVID-19.

Esta Coordenadoria tem monitorado os casos suspeitos e confirmados de COVID-19 neste Tribunal, seguindo para tanto as diretrizes do Ministério da saúde, conforme Protocolo Para Casos Suspeitos e Confirmados – COMED/SGP/TRE-AM.

Realmente as três primeiras semanas do mês de setembro/2020 houve um crescente números de servidores e colaboradores infectados. Atualmente, referido prognostico refletiu uma leve queda nos casos suspeitos e confirmados no âmbito deste Regional, o que não significa que o perigo já tenha passado, ao contrário, eis que com a proximidade das eleições tem-se verificado um contingente de pessoas, principalmente nos cartórios, quer seja para treinamentos, consultas sobre situação eleitoral, etc..

Vale informar, que a Fundação de Vigilância Sanitária irá disponibilizar a coleta de exames (teste rápido) para todos os servidores e colaboradores que labutam neste Tribunal” CARMEN LUCIA DE ANDRADE MAGALHAES COSTA – COORDENADORIA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA E SOCIAL

“Em reunião realizada no plenário no dia 30/09/2020 ficou deliberado pelo Comitê a manutenção do trabalho presencial, resguardando aqueles que pertencem ao grupo de risco ou que administrativamente permanecem em Home Office. Deste modo, ficou entendido que casos de Covid19 ocorridos na semana de 14 a 18 de setembro reflete o aumento de casos na Cidade de Manaus, visto que servidores em Home Office também contraíram o Covid19, mas que na data da reunião o numero de servidores afastados para isolamento ou investigação diagnóstica se mantém dentro da normalidade.” VALDSON ANDRE DE OLIVEIRA RIBEIRO

O Sinjeam reafirma sua preocupação com o risco de contaminação, incentiva a manutenção dos cuidados preventivos e se mantém a disposição para colaborar naquilo que estiver ao seu  alcance.

Categorias
Lutas

SINJEAM se solidariza com decisão do SINDJUS/DF e declara apoio à nota divulgada pelo SINDJUF/SE

O SINJEAM – Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral do Estado do Amazonas, vem a público manifestar seu apoio à decisão do SINDJUS/DF, em desfilar-se da Fenajufe, devidamente fundamentada na indignação com as posturas antidemocráticas e político-partidárias da Federação, em detrimento dos interesses da categoria e difunde a nota publicada ontem, 05 de outubro de 2020 pelo SINDJUF/SE.

Muda, FENAJUFE!

NOTA DE APOIO AO SINDJUS/DF

05/10/20 às 13:35 por Sindjuf/SE

SINDJUF/SE- Sindicato dos trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Estado de Sergipe, considerando os recentes acontecimentos, vem por meio desta, manifestar total solidariedade ao SINDJUS/DF, e reforça que, seja qual for a desculpa orquestrada por alguns dirigentes da Fenajufe, a culpa da decisão de se desligar da Federação, tomada pelos colegas do SINDJUS/DF, é justamente daqueles que fazem parte da direção da Fenajufe e que se comportam como os políticos que tanto criticamos.

Na verdade, alguns membros da Fenajufe acreditam que a entidade está acima de tudo e de todos, exatamente como acreditam e agem a maioria dos nossos representantes no Congresso. É óbvio que não devemos entrar na discussão de que há envolvimento ou interesses políticos, pois tal discussão certamente levaria anos, e não chegaríamos a lugar algum.

A verdade é que alguns coordenadores da Fenajufe só têm um único interesse, que é  tornar-se um parlamentar, e dessa forma, defender tão somente os interesses do segmento ao qual ele pertence. Se alguém tem dúvida, acompanhe os projetos apresentados por aqueles que hoje ocupam um cargo no Legislativo. Observe que os projetos apresentados por essas pessoas só visam beneficiar os segmentos aos quais eles pertencem.

Há bastante tempo, o nosso sindicato vem criticando esse comportamento. Há bastante tempo, o nosso sindicato vem chamando a atenção desses coordenadores. Há bastante tempo, a política adotada por esses coordenadores só vem beneficiando alguns segmentos da categoria.

 A decisão tomada pelos colegas do SINDJUS/DF pode ser temerária para alguns, mas de suma importância para outros. Essa decisão com certeza irá influenciar outros sindicatos, que assim como o nosso, vêm criticando a atuação desses coordenadores que têm como único objetivo agradar seus partidos políticos, esquecendo que sua verdadeira função é defender os interesses dos servidores (categoria) e de toda classe trabalhadora.

 A decisão foi tomada e não sabemos como será o amanhã, mas ficaremos na expectativa de que surja algo novo, democrático, e que todos os sindicatos envolvidos nessa nova conjuntura, independentemente do seu tamanho, tenham o mesmo valor. Se buscamos uma sociedade onde todos possam exercer sua cidadania, não poderemos começar algo novo acreditando que, pelo fato de sermos maiores, temos mais direitos que nossos pares.  Parabéns a toda a equipe do SINDJUS/DF.

A nota pode ser consultada no link: https://sindjufse.org.br/conteudo/2054/nota-de-apoio-ao-sindjus-df

Categorias
COVID-19

SINJEAM pede revisão do planejamento do retorno às atividades presenciais

O SINJEAM, em respeito aos seus filiados, demais servidores, terceirizados e trabalhadores que atuam no TRE/AM, encaminhou ofício ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas cobrando a revisão do planejamento do retorno às atividades, além da adoção de medidas que venham a proteger a saúde do funcionalismo do TRE/AM diante da pandemia do COVID-19.

Confira na íntegra o ofício encaminhado ao TRE/AM:

Categorias
COVID-19

NOTA DE ALERTA

Categorias
COVID-19

CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO – Covid-19

SINJEAM lança CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO

Como parte da campanha, banners foram colocados nas entradas da sede e do fórum eleitoral-prédio anexo, cartazes foram afixados nos elevadores e banheiros.

A intenção é reiterar os cuidados amplamente divulgados pelos órgãos de saúde e levar informação e conhecimento aos servidores, terceirizados, população em geral, enfim: todos que circulam no TRE/AM.

Os cuidados precisam continuar sendo tomados e a prevenção é o melhor remédio para evitar a contaminação.

Categorias
Notícias

Santander atende pedido do SINJEAM

O banco Santander atendeu o pedido do SINJEAM e possibilitou que os contratos de empréstimos consignados sejam refinanciados com carência de 90 dias para pagamento da primeira parcela.

Leia resposta na íntegra: