Categorias
Eleições 2021-SINJEAM

Comissão Eleitoral publica Comunicado sobre inscrição de chapa única

A Comissão Eleitoral publicou hoje, 02 de fevereiro de 2021, no site oficial do sinjeam, o Comunicado n.002/2021-CE/SINJEAM contendo a relação nominal da única chapa inscrita para concorrer à Diretoria do Sinjeam para o triênio 2021-2024, denominada chapa “Unidade SINJEAM” e informando que o prazo para impugnação de candidaturas dar-se-á no período de 03/02/2021 a 09/02/2021.

O Comunicado pode ser consultado no link: http://www.sinjeam.org.br/publicacoes/

Categorias
Eleições 2021-SINJEAM

Comissão Eleitoral publica Comunicado sobre o Registro das Chapas

A Comissão Eleitoral publicou hoje, 30 de janeiro de 2021, no site oficial do sinjeam, o Comunicado n.001/2021-CE/SINJEAM que estabelece que em virtude da pandemia, da prorrogarão do Decreto Estadual-AM n. 43.302 de 23 de janeiro de 2021, que restringe a circulação de pessoas, como medida para enfrentamento da emergência de saúde pública, decorrente do novo coronavírus, e da Portaria – TRE/AM n. 039, de 20 de janeiro de 2021, que suspendeu, excepcionalmente, a prestação de atividades presenciais na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas e nos cartórios eleitorais da capital e do interior, esta Comissão Eleitoral resolve:

Que o registro das chapas será de forma virtual e ocorrerá da seguinte forma:

O requerimento escrito e endereçado ao Presidente da Comissão Eleitoral deverá ser enviado para o e-mail: sinjeam@gmail.com , até às 13h do dia 1º de fevereiro de 2021.

O Comunicado pode ser consultado no link: http://www.sinjeam.org.br/publicacoes/

Categorias
Eleições 2021-SINJEAM

Comissão Eleitoral publica Edital de Eleição n. 001/2021-CE/SINJEAM

A Comissão Eleitoral publicou hoje, 22 de janeiro de 2021, no site oficial do sinjeam e no jornal Acritica, o Edital de Eleição n. 001/2021- CE/SINJEAM.


O Edital pode ser consultado no link http://www.sinjeam.org.br/publicacoes/ 

Categorias
Eleições 2021-SINJEAM

Comissão Eleitoral publica Resolução n. 002/2021- CE/SINJEAM e Calendário Eleitoral

A Comissão Eleitoral publicou hoje, 21 de janeiro de 2021, no site oficial do sinjeam, a Resolução n. 002/2021- CE/SINJEAM, que altera a Resolução n. 001/2021-CE/SINJEAM e o Calendário Eleitoral SINJEAM 2021, relativos aos procedimentos a serem adotados na eleição da diretoria do Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral do Estado do Amazonas para o triênio 2021/2024, que ocorrerá no dia 15 de março de 2021.


Ambos podem ser consultados no link http://www.sinjeam.org.br/publicacoes/ 

Categorias
Eleições 2021-SINJEAM

Comissão Eleitoral publica Resolução n. 001/2021- CE/SINJEAM

A Comissão Eleitoral publicou no dia 02 de janeiro de 2021, no site oficial do sinjeam, a Resolução n. 001/2021- CE/SINJEAM relativa aos procedimentos a serem adotados na eleição da diretoria do Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral do Estado do Amazonas para o triênio 2021/2024, que ocorrerá no dia 15 de março de 2021.


A resolução pode ser consultada no link http://www.sinjeam.org.br/publicacoes/ 

Categorias
Notícias

Recesso de final de ano

O SINJEAM comunica a todos os filiados e colaboradores que, em virtude das festividades de final de ano, faremos uma pausa entre os dias 24 de dezembro e 03 de janeiro. As atividades serão retomadas normalmente no dia 04 de janeiro.

O SINJEAM agradece a cada filiado pelo companheirismo no ano de 2020 e deseja a todos um Feliz Natal e dias melhores em 2021.

Categorias
Lutas

Live da Fenajufe vai discutir Violência contra a Mulher e Políticas de combate

Convidadas são a Procuradora da 3ª região e ex-Conselheira do CNJ, Maria Cristiana Ziouva e Débora Mafra, delegada de polícia civil 

O Programa Sala de EntrevistaEspecial Lives da Fenajufe — desta quinta-feira (26), realizará um debate sobre políticas de enfrentamento e combate a todas as formas de violência de que as mulheres são vítimas. As convidadas da semana tem amplo conhecimento sobre o tema e atuação exemplar nas áreas de combate e  políticas de eliminação da violência contra a mulher.

Debora Mafra

Graduada em Direito com especialização em Direito Tributário. Delegada da polícia civil desde 2009- Chefiou a Delegacia Especial em Crimes Contra a Mulher – DECCM- em Manaus. Renomada por sua competência no combate a violencia contra a mulher, tendo atuado também como titular do 28° Distrito Policial e como delegada adjunta da delegacia de Homicídios também em Manaus.

Maria Cristiana Ziouva

Especialista em Direito Processual Civil, ingressou na carreira do Ministério Público Federal em 1995.Como Conselheira do CNJ – Coordenou a pasta de Política Judiciária Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. Atua como procuradora-chefe na Procuradoria Regional da República da 3ª Região, com área de atribuição nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Organizações e institutos de pesquisa apontam um crescimento de até 40% nos casos de violência contra a mulher na Pandemia do Novo coronavírus. O aumento foi registrado em todo o mundo e no Brasil, a cada dois minutos uma mulher é agredida.

A denúncia é o caminho mais seguro para sair de uma situação de violência. Mas por medo, ameaça ou por não se reconhecer como vítima muitas mulheres se calam.  Quando a mulher deixa de procurar ajuda,  ela sai da  situação de  violência e entra para a estatística de feminicídio. O Brasil é o quinto país onde mais se mata mulheres.

Nesta edição  especial o programa terá  mediação exclusiva   das coordenadoras integrantes do Núcleo de Mulheres da Fenajufe,  Elcimara Souza e Lucena Pacheco, Coordenadora Executiva e de Comunicação e Imprensa , respectivamente.

Acompanhe pelo:

Facebook – https://www.facebook.com/fenajufe.nacional/

YouTube – https://bit.ly/3bGcuGj

Joana Darc Melo, da Fenajufe

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/7260-live-da-fenajufe-vai-discutir-violencia-contra-a-mulher-e-politicas-de-combate

Categorias
Lutas

Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher; Parem de nos matar!

A cada dois minutos uma mulher é agredida no país. Índice alarmante aumentou com a pandemia; não se cale, denuncie.

Dados mais recentes do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, apontam que o isolamento social causado pela pandemia de Covid-19, aumentou os casos de violência contra a mulher. As mortes por feminicídio também aumentaram. Ainda segundo pesquisas, desta vez do Instituto de Segurança Pública -ISP – neste ano, mais de 120 mil mulheres sofreram algum tipo de violência no Brasil.

A violência contra mulheres é um problema grave e se não for combatida, pode se tornar caso de saúde pública. O dia 25 de novembro é uma data para reforçar a luta de combate e eliminação das várias formas de violência de que são vítimas, as mulheres. É um dia para encorajar a denúncia e renegar a aceitação submissa aos maus tratos, a relação tóxica e abusiva que terminam sempre em agressões e até em morte.

O isolamento social obrigou maior tempo de convívio entre agressor e vítima. Por outro lado, a mesma situação dificultou o procedimento de denúncia. A mulher se tornou duplamente vulnerável neste período. Organizações e governos alertam para a importância de não se calar diante das agressões. Alguns mecanismos foram criados por organizações em defesa dos direitos das mulheres e governos para viabilizar o procedimento, mas nem sempre é possível.

O machismo desencadeia situações que favorecem o crescimento desses dados.  De acordo com a Organização Nações Unidas pelos Direitos das Mulheres (ONU Mulheres), a violência “ é estruturante da desigualdade de gênero” e trata-se de um problema social presente tanto no seio doméstico quanto no público e que precisa rigor para ser eliminado.  

Para combater esse tipo de violência é necessário política eficaz de enfrentamento. A Lei nº 11.340/06(Maria da Penha) foi um grande avanço nesse sentido, mas sua aplicabilidade é insuficiente e frágil. O agressor não cumpre medidas as protetivas e as mulheres continuam sendo vítimas. É preciso rigor e educação social, para construir uma sociedade igualitária.

Importante registrar aqui que muitas mulheres não se reconhecem em situação de violência. As agressões morais, patrimoniais e psicológicas por exemplo, são banalizadas e naturalizadas pelo sistema social e de justiça. É preciso que estejam atentas para reconhecer relacionamentos abusivos, tóxicos e entender que toda e qualquer ação agressiva deve ser combatida.

Delegacias adotaram a denúncia virtual para viabilizar a denúncia de forma segura. Alguns estados adotaram medidas de proteção  como grupos de whatsaap  diretamente ligado aos canais da polícia. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou a campanha do sinal vermelho, quando as vítimas são identificadas por  um X vermelho nas mãos. No Distrito Federal lei permite que vizinhos e síndicos denunciem  casos de agressões. Além disso o Poder Público deve ser acionado

O canal de denúncias 180 funciona 24 horas. Além dele é possível denunciar através do aplicativo Direitos Humanos Brasil e pela página da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Também é possível receber atendimento pelo Telegram. Basta acessar o aplicativo, digitar na busca “DireitosHumanosBrasil” e mandar mensagem para a equipe da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180.

   Dados do Instituto Universa:

  • Mulheres Negras são as maiores vítimas de violência doméstica e de feminicídio
  • Uma mulher é morta a cada sete horas no Brasil
  • Nove em cada dez casos, a mulher é vítima do marido ou companheiro
  • País está no 5º lugar no ranking mundial do feminicídio.
  • Uma mulher sofre violência doméstica a cada dois minutos.
  • Uma menina de até 13 anos é estuprada a cada 15 minutos.
  • Violência não é só física: agressões psicológicas crescem anualmente
  • Quase metade das brasileiras já sofreu assédio sexual no trabalho
  • Uma em cada quatro mulheres é vítima de violência obstétrica na hora do parto
  • Brasil é lanterna no ranking de paridade política de gênero na América Latina
  • Uma mulher trans é assassinada a cada três dias
  • Brasil bateu recordes de registros de estupro em 2019

Conheça  as várias formas de violência para combate-las:

Joana Darc Melo, da Fenajufe

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/7257-dia-internacional-pela-eliminacao-da-violencia-contra-a-mulher-parem-de-nos-matar

Categorias
Notícias

Fórum de servidores do Amazonas será lançado dia 11, via live

Acompanhando movimentação nacional, acontece nesta quarta-feira (11), às 16h, o lançamento do Fórum em Defesa dos Servidores e dos Serviços Públicos no Amazonas, com a participação de diversas entidades representativas da categoria no Estado.

Entre estas estão a Adua (Associação dos Docentes na Universidade Federal do Amazonas), Andes (Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino Superior), Sinasefe (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), Sintesam (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas), Sindsep-AM (Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas), Sinjeam (Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral no Amazonas), Movimento vem pra Luta pela Educação e SitraAM/RR, representando os servidores do Tribunal Regional do Trabalho e da Justiça Federal do Amazonas.

O evento será transmitido via redes sociais (Facebook e Youtube) das entidades participantes, de forma a alcançar o maior número de espectadores possível, mantendo o devido distanciamento social e segurança de todos.

Entre os nomes convidados pela organização do fórum para a live de lançamento está o assessor parlamentar da Fenajufe, Toninho do Diap, e o assessor jurídico Nacional do Andes, Dr. Miguel Zagalo. A professora da Ufam, Katia Valina, será a mediadora. Junto a outras lideranças do movimento de servidores, eles vão debater como a Reforma Administrativa afetará o cidadão e os servidores públicos (futuros e atuais), além de outros impactos da proposta e da PEC Emergencial (186/19) no atendimento à população, sobretudo com o fim dos concursos.

“Estamos trabalhando pela união de toda a categoria no Estado, tanto os federais como estaduais e municipais, para que possamos esclarecer a sociedade sobre a verdade por trás dessas propostas”, enfatiza o presidente do SitraAM/RR, Luiz Claudio Correa.

Ele lembra que as entidades do Fórum terão reuniões quinzenais e sempre que necessário para discutir a organização dos trabalhadores enquanto durar esse período de tramitação das propostas no Congresso. “Em consonância ao que vem sendo desenvolvido pelo Fonasefe, nós pretendemos estabelecer uma padronização para a campanha em nível local e ajudar na luta pela derrubada dessas propostas que só prejudicam o cidadão em detrimento de uns poucos privilegiados”, argumenta Corrêa.

Ascom SitraAM/RR

Fonte: http://www.sitraam.org.br/forum-de-servidores-do-amazonas-sera-lancado-dia-11-via-live/

Categorias
Notícias

SINJEAM convoca filiados para assembleia sobre prestação de contas e escolha da comissão eleitoral para atuar na eleição da nova gestão 2021-2024

O Presidente do SINJEAM, Ruy Wanderley de Carvalho Lopes, no uso de suas atribuições e tendo em vista o art.26, XIV do estatuto, convoca todos os filiados da entidade, para a Assembleia Geral Ordinária, que ocorrerá de forma virtual, no dia 28 de outubro de 2020, quarta-feira, às 9h (1ª chamada) e 9:30 (2ª chamada), através da plataforma Meet, com a seguinte pauta:

  1.  Informes;
  2.  Discussão e deliberação sobre a prestação de contas do Sinjeam, relativa ao período de Março/2019 a Fevereiro/2020;
  3. Indicação e Escolha dos Membros da Comissão Eleitoral que atuará na eleição da nova gestão do Sinjeam para o triênio 2021-2024;
  4. O que houver.

Importante o comparecimento de todos.

Os interessados em participar da assembleia devem enviar mensagem ao sindicato por meio do número (92) 99467-2305, solicitando o envio do link.

Confira o edital de convocação na íntegra: